quarta-feira, 3 de março de 2010

Absurdo! Chove dentro dos trens do MetrôRio!

Já está ficando cansativo e repetitivo, mas mais uma vez, a denúncia é contra a péssima qualidade do serviço prestado pela concessionária que opera o metrô do Rio de janeiro. Em reportagem do jornal O Globo, um leitor flagrou a chuva que caía dentro do vagão! Segundo o relato, por volta das 19:30 de ontem, quando passava por Colégio em direção à Pavuna, o aguaceiro teve início, e continuou até a estação terminal. Absortos, os passageiros não acreditavam no que viam. A chuva não era tão forte do lado de fora, mas a água caía com abundância dentro da composição, que ficou parcialmente alagada. Como o trem estava lotado, como de costume, os passageiros acabaram se molhando, e alguns tiveram que sair de seus assentos e prosseguir viagem em pé, junto à muvuca, para não tomar um banho. Aliás, essa foi a piada feita por alguns gaiatos, de que a passagem do metrô agora também dava direito à banho. Seria engraçado, se não fosse lamentável.Não é só isso. Na última segunda-feira, todo o sistema ficou paralisado por alguns minutos pois uma composição teve problemas no sistema de ar comprimido, ficando parada entre as estações São Cristóvão e Central (ou seja, na famigerada Linha 1-A). Com essa composição atravancando a passagem, foi necessário voltar a fazer a trasferência dos passageiros entre as linhas 1 e 2 pela estação Estácio. Isso só mostra o que todos já sabiam, a fragilidade de uma linha única e absurda, criada com a construção da linha 1-A. Fica óbvio, se um trem quebra em qualquer ponto do sistema, paralisa todo o mesmo! É irracional mas é assim que o MetrôRio fez as coisas serem.
Ainda tem mais. O presidente do MetrôRio, José Gustavo de Souza Costa, afirmou que haverá um atraso na data de inauguração da Estação Cidade Nova, que faz parte da Linha 1-A. O prazo, que inicialmente era de fevereiro, e foi postergado para março, agora está previsto para junho. Segundo o próprio presidente do MetrôRio, a estação não é necessária para o pleno funcionamento da nova linha. Então vamos ponderar: Se a estação não é necessária, então por que será construída, e fica a 1 quarteirão da estação Estácio? E se ela não é essencial, por que a linha 1-A não funciona? Tudo bem, com ou sem estação, a Linha 1-A está fadada ao fracasso e a queima de dinheiro público. Mas é no mínimo estranho essa declaração vinda do mais alto escalão dentro da concessionária que administra o metrô.

E com fungos e chuva dentro do vagão, superlotação, calor, panes e péssimo serviço que a população vai usando o metrô e a Opportrans vai prestando seu des-serviço!


PS. Procura-se o Governador Sérgio Cabral! Está desaparecido desde o Carnaval! Não apareceu para comentar a mortandade de peixes na Lagoa e nem aos inúmeros problemas do Metrô!

Nenhum comentário: