quarta-feira, 8 de abril de 2009

Cercar as favelas com muros é a solução?

Olá a todos. Por meio desde blog, comentarei sobre notícias e acontecimentos, principalmente sobre a política e o dia-a-dia da cidade do Rio. Pra começar, vou falar um pouco sobre a construção de muros nos limites das favelas.

O Globo de 23/03/09: Estado levanta muro no Dona Marta; na Zona Sul serão
11 mil metros de concreto



Bom, este não é um projeto novo, mas só agora tiveram a ousadia (e a sandice) de torná-lo real. Obra de nosso ilustríssimo senhor Governador Sérgio Cabral. A favela onde está sendo construído o muro, a Santa Marta, em Botafogo, está ocupada pela "Polícia Pacificadora", que supostamente acabou com o tráfico de drogas na comunidade e expulsou os traficantes.

O RJTV vem mostrando exaustivamente nas últimas semanas os trabalhos que vem sendo feitos, como legalização das ligações de água e luz, inspeções nas condições estruturais das casas e barracos e serviços de orientação habitacional e de construção para os moradores, sem contar a fiscalização, o que impediria a expansão da favela. Encontramos aí a primeira contradição: Ora, se o poder público está se fazendo presente na comunidade, impedindo que ela avançe tanto horizontal quanto verticalmente, por quê a necessidade de um muro? Já que, supostamente, há fiscalização, não seria preciso construir uma muralha para cercar a favela.

Foi dito que também serviria para impedir que os traficantes fugissem para a mata e se escondessem. Mas o tráfico na comunidade não foi extinto?! Cabral, Cabral..

Atitudes como essa só mostram a total ausência de uma política habitacional e social que se mostre eficaz em melhorar a qualidade de vida da população que mora em comunidades carentes e criar oportunidades reais para que essas pessoas possam progredir. É mais uma atitude irracional e discriminatória do (Des)Governo do Estado, que trata as favelas, segundo Cabral, como uma "fábrica de marginais".

Esses muros nas favelas, na verdade, me lembram um outro muro:


Gueto (do italiano ghetto) é um bairro ou região de uma cidade onde vivem os membros de uma etnia ou qualquer outro grupo minoritário, frequentemente devido a injunções, pressões ou circunstâncias econômicas ou sociais. Por extensão, designa todo estilo de vida ou tipo de existência resultante de tratamento discriminatório.
O Gueto de Varsóvia foi o maior gueto judaico estabelecido pela Alemanha Nazista na Polônia durante o Holocausto, ao tempo da Segunda Guerra Mundial. (Wikipedia)

Como disse CM, Goebbels perde.

Nenhum comentário: